• +55 81 3444-7979
  • jornalismo@radioolinda.com.br

Category ArchiveNotícias

Clube dos Ouvintes da Rádio Olinda!

Inspirando-se na experiência da emissora Rádio Excelsior, da Arquidiocese de São Salvador (BA), o Clube dos Ouvintes foi criado no dia 19 de março de 2015, com sede inicial na Rádio Olinda, à Rua Duarte Coelho, 240, bairro Santa Tereza, Olinda-PE. O Clube teve várias sedes e experiências que contribuíram para o seu desenvolvimento. A segunda sede funcionou na Pastoral de Comunicação da Arquidiocese, depois, funcionou na Igreja do Livramento, e a partir de 04 setembro de 2017, voltou para a sede da rádio Olinda.

O Clube dos Ouvintes tem por objetivo arrecadar fundos para sustentar economicamente a Rádio Olinda, a qual tem por missão anunciar a Boa Nova de Jesus Cristo a todos pelas ondas da rádio.

Dentre os principais desafios do Clube dos Ouvintes, estão a prospecção de novos sócios, para contribuir com um valor, seja mensal, anual ou doação espontânea. Ao arrecadar os recursos dos sócios, a Rádio Olinda consegue a sua autonomia financeira.

A Rádio Olinda Pernambuco LTDA, sintonizada na AM 1030, localizada no município de Olinda-PE, alcança a um raio de 100 km no território de Pernambuco e potencializa o seu público em todo o planeta pelas mídias digitais.

Atualmente o Clube dos Ouvintes conta com uma equipe de 3 colaboradores para coordenar e administrar o empreendimento, além da ajuda de voluntários paroquiais e outros parceiros comerciais que cedem seu espaço para receber as contribuições.

Vêm sendo adotadas as seguintes estratégias de pagamento: boleto bancário (carnê com as prestações mensais), carnê avulso, cartão de crédito e depósito bancário.

Os sócios são pessoas físicas e jurídicas, paróquias e congregações da Arquidiocese de Olinda e Recife, que vêm contribuindo de forma generosa e de livre espontânea vontade. O Clube dos Ouvintes não trabalha com incentivos de prêmios e conquistas, e nem determina um valor fixo para contribuir, deixando o sócio escolher o valor de sua contribuição.

Arquidiocese de Olinda e Recife

O Papa Inocêncio XI, no dia 16 de novembro de 1676, criou a diocese de Olinda e Recife, uma das primeiras do Brasil, que somente em dezembro de 1910 foi elevada à condição de Arquidiocese.

Um dos objetivos que vem sinalizando a evangelização, desde a sua criação, na Igreja de Olinda e Recife, é o cuidado para com os pobres, os menos favorecidos da sociedade. Dom Antônio Fernando Saburido, OSB, é o oitavo Arcebispo Metropolitano de Olinda e Recife e o trigésimo segundo Bispo a ocupar o solo olindense. Nomeado oficialmente Arcebispo de Olinda e Recife no dia 1º de julho de 2009, Dom Fernando foi empossado no dia 16 de agosto de 2009 e, com o olhar de pastor, está à frente da grande e complexa Arquidiocese.

A Arquidiocese conta com uma população de, aproximadamente, quatro milhões de habitantes divididos em 20 municípios, abrangendo uma área de 4.305Km2. Estes dados elevados – tanto a população quanto a área geográfica – dificultam a ação pastoral da Arquidiocese. Para favorecer um trabalho eficaz, o arcebispo dividiu a Arquidiocese, que conta com 122 paróquias, em oito vicariatos, nomeando para cada vicariato um padre como Vigário Episcopal, que coordena a ação pastoral no âmbito do seu vicariato.

O crescimento populacional da Arquidiocese de Olinda e Recife sempre foi marcado por diferentes processos de migração, fruto dos conflitos agrários, da crise da cultura dos engenhos, das secas e do próprio fascínio que a cultura urbana desenvolve. Neste contexto, a Arquidiocese de Olinda e Recife é chamada a ser “comunidade missionária”, sair ao encontro não só dos que ainda não creem em Cristo, mas, sobretudo, dos batizados que não foram evangelizados e que não participam da vida da comunidade de fé.

História da Rádio

A Rádio Olinda foi inaugurada em 08 de dezembro de 1953 pelo empresário Arlindo Cardoso de Moura com a finalidade de satisfazer os interesses políticos do então Governador de Pernambuco, Agamenon Magalhães. Após alguns anos, o empresário Arlindo Cardoso decidiu vender a emissora suscitando interesse de grandes empresas comerciais da região.

A Arquidiocese de Olinda e Recife adquiriu a rádio porque entendia estar ampliando a ação evangelizadora da Arquidiocese de Olinda e Recife. A emissora passou a fazer parte na ação evangelizadora da Arquidiocese, contribuindo significativamente por meio da comunicação radiofônica. Em sua grade de programação, passou a priorizar os projetos que sempre foram importantes na Igreja de Olinda e Recife, como os pobres, a juventude e a família.

Sendo a mais antiga e tradicional emissora de rádio AM de Pernambuco, conserva em seus arquivos, trabalhos históricos da região. Entre eles, material do Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Helder Câmara, que esteve à frente da emissora por longos anos. Durante o período da Ditadura Militar no País, Dom Helder não podia mais continuar à frente da emissora, por motivos políticos. O regime ditatorial imprimiu perseguição à figura de Dom Helder, o Dom da Paz, proibindo os meios de comunicação de veicularem imagem e som do arcebispo. Neste contexto social e político, diante da perseguição do governo, Dom Helder pediu aos padres Paulinos que comprassem a Rádio Olinda, para evitar que ela fosse fechada pelo regime militar e para salvá-Ia da opressão do sistema vigente no Brasil.

Em 2008, os padres Paulinos colocaram a “Rádio Olinda” à venda, despertando interesse das igrejas evangélicas. Diante da possibilidade de perder este importante canal de comunicação, o então Arcebispo de Olinda e Recife, Dom José Cardoso Sobrinho, readquiriu a emissora para dar continuidade ao projeto de evangelização por meio da rádio.

Dom Fernando Saburido, ao assumir a Arquidiocese de Olinda e Recife, em agosto de 2009, voltou seu olhar de pastor para a Rádio e confiou a direção da emissora a um grupo de leigos. Após alguns anos de gestão, por motivos administrativos, Dom Fernando encarregou três presbíteros da Arquidiocese de Olinda e Recife para administrar a rádio. Confiou a direção geral ao Padre Luciano José Rodrigues.

Hoje, os quatro milhões de habitantes da Arquidiocese contam apenas com a Rádio Olinda como única emissora de rádio católica. Paralelamente, mais de dez emissoras pentecostais, com suas pregações, propagam conceitos errôneos sobre a doutrina católica e induzem o povo à busca da prosperidade como prática religiosa.